Metabolismo acelerado: como diagnosticar na clínica ou consultório?

  1. Home
  2. »
  3. Cardiologia
  4. »
  5. Metabolismo acelerado: como diagnosticar na clínica ou consultório?
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

O metabolismo consiste no conjunto de reações químicas efetuadas no organismo para mantê-lo funcionando bem. Entretanto, fatores genéticos, estilo de vida, envelhecimento, uso de medicamentos etc. contribuem para o surgimento de problemas metabólicos. Entre eles, um metabolismo acelerado por causa de doenças.

Para tornar a situação ainda mais delicada, o diagnóstico desse problema pode ser desafiador. Afinal, os sintomas costumam ser vagos e variar de pessoa para pessoa. Além disso, muitas condições metabólicas são raras e podem ser confundidas com outras doenças comuns, como diabetes tipo 2 e galactosemia.

Por essa razão, preparamos este post para ajudar no diagnóstico e maior compreensão de problemas associados ao metabolismo. Confira!

O que é metabolismo?

Trata-se do conjunto de reações bioquímicas que ocorrem em um organismo vivo para mantê-lo funcionando. Uma delas é a glicólise, processo que quebra as moléculas de glicose sem ácido pirúvico para produção de energia. Outro exemplo é a digestão de gorduras, em que elas são quebradas em ácidos graxos e glicerol para serem absorvidas pelo corpo. 

A quebra de moléculas maiores e menores é chamada catabolismo, necessário para liberação de energia. Enquanto isso, o anabolismo consiste na combinação de moléculas menores para formar uma maior. 

Esse processo requer energia e é responsável pela síntese de novas moléculas, como proteínas, carboidratos e lipídios, necessárias para o crescimento e manutenção dos tecidos do corpo.

E ainda, o metabolismo é regulado por hormônios e enzimas, que controlam as reações químicas no corpo. Por exemplo, a insulina regula o metabolismo dos carboidratos, proteínas e gorduras controlando o nível de glicose no sangue.

O que é um metabolismo acelerado?

Ter um metabolismo mais rápido significa que as reações químicas efetuadas para manter o funcionamento do corpo ocorrem com mais rapidez. Na prática, isso quer dizer, por exemplo, que o corpo converte os nutrientes dos alimentos em energia com mais eficiência e em um ritmo mais acelerado.

Em outras palavras, o corpo queima calorias mais rapidamente, mesmo em repouso, o que pode ajudar na perda de peso. Além disso, um metabolismo rápido auxilia na melhora da saúde cardiovascular, elevando energia e a disposição física e mental. 

A velocidade do metabolismo varia de pessoa para pessoa, influenciada por idade, sexo, genética, composição corporal e nível de atividade física. Assim, alguns podem ter um ritmo mais rápido do que outros. Logo, nem todas as pessoas precisam ou devem focar em acelerar o metabolismo.

Como acelerar o metabolismo?

Ainda assim, se após avaliações médicas o profissional de saúde perceber que o paciente deve acelerar o metabolismo, existem algumas práticas recomendadas. Acompanhe!

Praticar atividade física

O exercício físico regular ajuda a aumentar a massa muscular e a queimar calorias, o que pode aumentar o metabolismo. Isso porque, ao se exercitar, o corpo precisa de mais energia para garantir o funcionamento. Logo, o metabolismo acelera para atender às necessidades energéticas do corpo.

Além disso, se exercitar regularmente leva ao aumento da massa muscular, aumentando a taxa metabólica em repouso. Nesse caso, mesmo após os exercícios, o corpo continua a queimar calorias em um ritmo mais acelerado do que o normal. 

Comer alimentos ricos em proteínas

A proteína ajuda a construir músculos e aumentar o metabolismo. Afinal, a digestão desse nutriente exige um maior gasto energético, levando o corpo a queimar mais calorias. 

Além disso, as proteínas ajudam a manter a massa muscular, o que é importante para manter o metabolismo acelerado em repouso. Logo, consumir proteínas em quantidade adequada ajuda a acelerar a taxa metabólica.

Beber água

A água ajuda no seguimento dos processos metabólicos, como a transformação dos nutrientes em energia. Afinal, a água é necessária em todas as funções metabólicas, como digestão, absorção e transporte de nutrientes, a regulação da temperatura corporal etc. Sendo assim, sem água suficiente, pode ocorrer desidratação, atrapalhando o metabolismo.

Comer alimentos ricos em fibras

A fibra ajuda a manter o sistema digestivo saudável, embora não possa aumentar diretamente o metabolismo. Esse objetivo é alcançado ao regular os níveis de açúcar no sangue e ao promover saciedade para um indivíduo, por exemplo. Esses benefícios são aliados na manutenção do peso saudável, importante para um metabolismo eficiente.

Consumir alimentos termogênicos

Certos alimentos, como pimenta vermelha, chá-verde e café, podem aumentar temporariamente o metabolismo e exigir um maior gasto calórico. Entretanto, só é possível acelerar o metabolismo ao combinar o consumo desses alimentos com outras práticas, associadas a um estilo de vida saudável. E ainda, a inclusão de alimentos termogênicos na dieta deve ser efetuada com moderação.

Como identificar se o paciente tem metabolismo acelerado?

 Existem alguns sintomas que podem indicar um metabolismo acelerado, embora eles não signifiquem necessariamente isso. Alguns deles incluem:

  • dificuldade em ganhar peso ou o paciente pode perdê-lo rapidamente, mesmo sem tentar;
  • fome frequente, mais do que o normal.
  • irritabilidade constante;
  • dificuldade em dormir ou o indivíduo acorda com frequência durante a noite;
  • sudorese excessiva;
  • etc.

Após a observação desses sintomas, o médico pode avaliar histórico médico, estilo de vida e realizar exames. Isso é importante para investigar possíveis problemas de saúde que aceleram o metabolismo, como câncer e diabetes. Assim, alguns dos exames que podem ser solicitados incluem:

  • exames de sangue para avaliar os níveis de hormônios tireoidianos e outros marcadores metabólicos;
  • testes de função tireoidiana para avaliar a atividade da tireoide;
  • avaliação do nível de atividade física e do gasto energético diário.

Quando o metabolismo acelerado é ruim?

Como visto, ter um metabolismo rápido pode ser benéfico e recomendado, por ajudar no adequado funcionamento do corpo. Contudo, isso também pode levar a perda de peso extrema, insônia, fadiga crônica etc., quando associado a problemas de saúde. Entre eles:

  • hipertireoidismo;
  • Diabetes tipo 1;
  • Transtornos alimentares;
  • etc.

Então, tirou as suas principais dúvidas sobre o metabolismo e sabe como diagnosticar possíveis problemas de saúde associados ao metabolismo acelerado? Isso é essencial para o maior cuidado com a saúde e a qualidade de vida do paciente. Afinal, muitos não entendem a dificuldade para ganhar peso, adormecer e outros sintomas.

Gostou do conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais e ajude outros profissionais de saúde a cuidar adequadamente de problemas metabólicos!

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.