Laudo remoto: o que é e quando usar?

  1. Home
  2. »
  3. Telemedicina
  4. »
  5. Laudo remoto: o que é e quando usar?
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

O laudo remoto é uma modalidade da telemedicina para dar flexibilidade aos laudos médicos, oferecendo conforto, segurança e redução de custos.

Contar com as inovações provenientes do processo de transformação digital na saúde é uma excelente forma de tornar sua clínica mais eficiente, prática e lucrativa.

Contudo, é válido compreender quais os novos protocolos para o uso desse tipo de novidade na rotina de atendimentos. Nesse quesito, vale a pena entender mais sobre o laudo remoto e quando ele pode ser utilizado.

Esse recurso está cada vez mais popular por conta da implementação de telemedicina em diversas áreas. Isso significa que é importante saber para quais casos esse instrumento digital pode ser adequado. Se você quer entender um pouco mais sobre laudo a distância e quando usá-lo, continue a leitura e acompanhe nosso post!

laudo remoto

O que é um laudo remoto?

Usar recursos de telemedicina é um passo importante para a modernização do consultório, aumento da satisfação dos pacientes e atração de novos clientes. Assim, é relevante entender o que é um laudo remoto.

Esse recurso oferece aos profissionais da saúde a oportunidade de disponibilizar resultados aos pacientes de maneira rápida, utilizando de recursos digitais para tal fim. É possível lançar o laudo médico por meio de um sistema e assiná-lo de forma remota, usando assinaturas eletrônicas.

Além disso, não há grandes diferenças entre o realizado à distância e o presencial. Obviamente, existem exames que precisam ser feitos presencialmente. Assim, é relevante entender quais são as possibilidades de uso dessa tecnologia, explicaremos mais ao longo do texto. Portanto, vale continuar lendo.

Como funciona o diagnóstico a distância?

A elaboração de um laudo médico com diagnóstico à distância tem funcionamento simples e pode ser realizado de formas distintas. Porém, em todas elas é necessário o uso de tecnologia.

Assim, a central dela obtém as informações dos equipamentos pelos quais o exame é efetuado e, com isso, o paciente pode ter sua avaliação feita sem a necessidade de sair de casa.

Em algumas ocasiões, é necessário o uso de aparelhos específicos conectados no wi-fi. Para isso, é possível usar a concessão por comodato. Após o exame, basta realizar a devolução dos mesmos. Assim, é possível verificar quais são as condições do indivíduo examinado para entender o que precisa sugerir para ter um quadro de melhora.

Há algumas situações nas quais esse tipo de laudo é inviável. Porém, em diversos casos é uma excelente alternativa que oferece diversas vantagens tanto para os pacientes, quanto para a clínica.

Regulamentação do Laudo a Distância

A prática de emitir laudos a distância é regulamentada pela Resolução nº 2.107/2014 do Conselho Federal de Medicina (CFM), garantindo a segurança, a privacidade e a eficácia do processo. Esta regulamentação garante que todos os procedimentos de telerradiologia sigam padrões de qualidade e ética profissional.

Impacto remoto no mercado de assistência médica COVID-19: aumento de 32,9% no crescimento da receita

O tamanho do mercado global de assistência médica remota foi avaliado em US $ 6,1 bilhões em 2020 e deve se expandir a uma taxa de crescimento anual composta ( CAGR ) de 17,0% entre 2021 e 2028.

A disseminação da pandemia de COVID-19 aumentou a adoção de tecnologias remotas de saúde por pacientes, pagadores e prestadores. Muitos pacientes adotaram plataformas virtuais de saúde em tempo real para evitar visitar hospitais durante a pandemia.

As plataformas de telessaúde que oferecem serviços de saúde virtual em tempo real, como a American Well, testemunharam um aumento de 1000% nas visitas no período da pandemia. Além disso, as linhas de alegação de telessaúde aumentaram 4000% entre março de 2019 e março de 2020 nos EUA.

Estima-se que a adoção crescente de serviços de saúde virtual em tempo real, como áudio, vídeo e caixa de bate-papo, impulsione o potencial de crescimento do mercado.

Tamanho do mercado de assistência médica remota dos EUA, por serviço, 2016 - 2028 ( USD Million ) 

Para saber mais sobre este relatório, solicite uma cópia de amostra gratuita

Em março de 2020, O Sheba Medical Center e o Hospital Ichilov em Israel introduziram tele-UTI baseados em IA para apoiar pacientes com COVID-19. Além disso, a escassez de leitos de UTI globalmente está aumentando a adoção de tele-UTI, impulsionando o potencial de crescimento do mercado. 

Aumentar o uso de smartphones, aplicativos mHealth, tecnologias vestíveis, estima-se que os cuidados de saúde digital conduzam o mercado globalmente. Além disso, um número crescente de investimentos no setor de assistência médica remota está apoiando o crescimento do segmento.

Impacto PandêmicoPostar perspectiva COVID
O mercado remoto de assistência médica aumentou 32,9% entre 2019 e 2020, conforme projeções anteriores, esperava-se que o mercado ultrapassasse US $ 4,5 bilhões em 2020.Em 2021, o mercado testemunhará um aumento de 30,7% em relação a 2020, devido à crescente penetração da Internet, smartphones e dispositivos vestíveis.
A disseminação da pandemia de COVID-19 resultou em maior adoção de atendimento virtual em tempo real, monitoramento remoto de pacientes e tele-UTIs para reduzir a carga sobre hospitais e equipe de saúde.Estima-se que uma escassez crescente de unidades de saúde que aumente os custos com saúde conduza à adoção de cuidados de saúde remotos. Além disso, políticas favoráveis de reembolso apoiarão o crescimento do mercado.
A Teladoc e a American Well Corporation testemunharam um aumento no crescimento da receita em 97,7% e 64,8% entre 2020 e 2021.Estima-se que o aumento dos investimentos no setor de assistência médica remota, juntamente com várias iniciativas estratégicas empreendidas pelas principais partes interessadas, aumente a adoção de tecnologias remotas de saúde.

As principais partes interessadas que operam no mercado remoto de assistência médica estão adotando várias estratégias, como desenvolvimento, fusão e aquisição de novos produtos, parcerias, colaboração e joint ventures, que, por sua vez, estão impulsionando o potencial de crescimento do mercado.

Por exemplo, em fevereiro de 2021, a Phillips adquiriu a BioTelemetry, Inc., fornecedora de dispositivos e serviços remotos de monitoramento cardíaco para expandir seu portfólio de produtos do segmento de gerenciamento de atendimento ao paciente. Em maio de 2021, a MediTelecare, fornecedora de tecnologia de telessaúde, lançou a MediTely, tecnologia de telessaúde móvel direta ao consumidor para a população geriátrica.

Quais exames são permitidos no laudo remoto?

Há diversas possibilidades em que o laudo remoto e a telemedicina podem ajudar profissionais e pacientes. Por exemplo, é comum ter exames relacionados a neurologia também a doenças cardiovasculares sendo efetuadas por meio dessa inovação.

Desse modo, é possível realizar os seguintes exames:

  • Eletrocardiogramas
  • Testes ergométricos
  • Holter
  • Radiografia padrão e OIT
  • Ultrassonografias e ressonâncias magnéticas
  • Tomografias computadorizadas
  • Exames de medicina nuclear
  • Especialidades como neurorradiologia e radiologia musculoesquelética

Além destes exames, também é viável fazer testes de acuidade visual, exames odontológicos, radiografias com padrão OIT e vários exames de imagem. A partir dessa solução de telemedicina, é possível obter várias vantagens. Veja mais a seguir!

Quais são os benefícios de usar o laudo remoto?

Agora que você já sabe o que é e como funciona o laudo remoto, que tal descobrir quais são os principais motivos para utilizá-lo? Abaixo, listamos vários benefícios que podem ajudá-lo a decidir sobre o uso desse recurso. Portanto, vale a pena conferir cada um deles para selecionar a melhor opção para o consultório.

1. Agilidade nos resultados 

Uma das maiores vantagens que a telemedicina pode proporcionar para médicos na hora de oferecer um bom atendimento é a agilidade. Por meio da adoção de um sistema que facilite a emissão de laudos a distância, é viável disponibilizar resultados de maneira eficaz e ágil.

Com recursos tecnológicos como IoT e Inteligência Artificial, é possível conectar os aparelhos dos exames e tornar todo o processo de emissão de resultados rápido e sem erros. Desse modo, os pacientes conseguem ter uma visão de seus quadros em até 24 horas.

Com isso, as chances de direcionar tratamentos de forma mais eficiente, proporcionando melhores condições para alcançar melhora dos pacientes é alta. Portanto, vale a pena pensar em usar esse recurso na clínica.

2. Praticidade para consultar

A facilidade na consulta serve tanto para os pacientes — que podem realizar essa consulta pela internet e sem precisar se deslocar até a clínica — quanto para os profissionais de saúde que dispõe dessas informações em seu próprio banco de dados.

Portanto, o uso de laudos a distância traz mais organização para os médicos e otimiza a experiência dos pacientes. Além disso, vale destacar que esse tipo de tecnologia protege a privacidade do paciente e garante a confidencialidade dos dados apresentados no laudo.

3. Redução de custos

O envio de laudos físicos exige diversos custos como equipe para organizar, etiquetar e enviar para o paciente, além do material para a impressão dos resultados. Isso representa diversos custos que podem corroer as margens de lucro da clínica.

Também vale destacar que existe a possibilidade de pagar apenas por laudos que foram emitidos conforme a necessidade de seus pacientes. Desse modo, você consegue mensurar os pedidos e entender quais os tipos de exames mais demandados.

Assim, é possível criar um sistema de organização digital para automatizar essa etapa e dispensar o trabalho de colaboradores para esse fim.

4. Fácil de armazenar e consultar

Para garantir um bom acompanhamento dos seus pacientes, é indispensável contar com todos os registros médicos em seu prontuário. Contudo, armazenar exames, documentos, informações pessoais e demais aspectos de cada pessoa que realiza consultas em sua clínica, pode criar um volume imenso de papéis.

Por isso, contar com laudos remotos, prontuários eletrônicos e demais registros de maneira digital, permite que os profissionais tenham acesso a essas informações de maneira centralizada, organizada e registrada em ordem cronológica. Logo, esses dados ficam disponíveis para a pesquisa assim que o paciente chega na consulta.

Quando utilizar o Laudo Remoto?

1. Diagnóstico à Distância

O laudo remoto é particularmente útil em regiões onde há escassez de especialistas. Pacientes em áreas rurais ou isoladas podem receber diagnósticos precisos sem necessidade de deslocamento, o que economiza tempo e recursos tanto para o paciente quanto para o sistema de saúde.

2. Emergências Médicas

Em situações de emergência, onde o tempo é um fator crítico para o sucesso do tratamento, o laudo remoto pode ser a diferença entre a vida e a morte. A rapidez na entrega de resultados permite intervenções médicas mais rápidas e efetivas.

3. Consultas de Segunda Opinião

Outro uso significativo do laudo remoto é para a obtenção de segunda opinião médica. Especialistas de diferentes locais podem colaborar e compartilhar seus conhecimentos para confirmar diagnósticos e terapias, garantindo uma maior segurança ao paciente.

Entendeu como aproveitar os benefícios do laudo remoto? Por meio dessa funcionalidade, você consegue atender seus pacientes com comodidade, eficiência e sem a necessidade de realizar encontros presenciais para conversar sobre os resultados que eles apresentam.

Assim, a experiência tanto do paciente quanto dos profissionais torna-se mais prática e focada nas próximas etapas do acompanhamento desses indivíduos.

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.