O que é um laudo médico?

  1. Home
  2. »
  3. Gestão para Clínicas e Consultórios
  4. »
  5. O que é um laudo médico?
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

Laudo médico é um documento, para descrever detalhes sobre a saúde do paciente. O laudo médico atesta a presença ou ausência de problemas.

Quando somos crianças, acreditamos que a carreira no segmento da saúde consiste unicamente no tratamento de pessoas, sejam eles clínicos ou cirúrgicos.

No entanto, a prática é bem diferente e essas profissões envolvem responsabilidade, perdas, necessidade constante de estudo e também uma certa dose de burocracia.

Sobre este aspecto, um dos termos mais importantes é o “laudo médico”. Essa é uma importante ferramenta legal para auxiliar empresas e pessoas a obterem os seus direitos perante à justiça. Para que ela seja válida, no entanto, a participação dos médicos é essencial.

Tipos de laudo médico: quais os modelos de laudo médico e as vantagens?

  1. Laudo médico pericial judicial
  2. Laudo médico ocupacional
  3. Laudo médico com CID
  4. Laudo médico para PCD
  5. Exemplo de laudo médico

Para que serve o laudo médico?

Saiba como lidar com o laudo pericial? Confira, a seguir, as principais informações sobre esse assunto e descubra o que não pode ficar de fora na confecção de um documento válido e eficiente!

laudo médico

O que é um laudo médico?

Antes de mais nada, é importante nos atentarmos ao que é um laudo médico. Ele é um documento oficial, utilizado para descrever detalhes e informações sobre a saúde do paciente, atestando a presença ou ausência de algum problema e, por vezes, a sua origem.

No laudo, estão presentes dados contidos no prontuário do paciente e, também, interpretações do profissional sobre imagens e laudos de exames diversos. Ao fim, o profissional discorre sobre o diagnóstico obtido a partir das suas análises sobre o quadro apresentado.

Vale lembrar que há uma diferença entre atestado e prontuário, ainda que esses termos sejam comumente confundidos.

O primeiro relata os motivos pelos quais o paciente está ausente de alguma atividade (sejam elas laborais ou acadêmicas), enquanto o segundo fala sobre um diagnóstico, suas causas e pode ter função legal.

Qual é a importância dos laudos médicos?

Os laudos médicos são fundamentais para a sociedade, permitindo que os pacientes comprovem, para empresas, instituições e organizações públicas, possíveis alterações da sua saúde que podem ajudá-los a ter acesso a direitos e bonificações.

Outra possibilidade de uso legal dos laudos está nos benefícios que eles trazem para as empresas e funcionários. Eles podem ser emitidos, por exemplo, após a contratação de um novo colaborador ou antes da sua demissão, em exames admissionais e demissionais.

Tudo para garantir que ambas as partes tenham o respaldo previsto em lei no que diz respeito às doenças ocupacionais.

Em casos de processos jurídicos, os laudos também têm um papel fundamental. Nesses cenários, eles servem como provas, tanto para o réu, quanto para o acusador. E isso é algo válido para questões que correm em diversos âmbitos, como o trabalhista, o civil e o criminal.

Além disso, servem para trazer informações sobre um determinado exame, a fim de notificar o paciente e o profissional que o solicitou sobre as hipóteses diagnósticas obtidas com a imagem. Por exemplo, o laudo de uma ultrassonografia ou de um ecocardiograma.

Por fim, os laudos também servem para ajudar profissionais da saúde a se comunicarem entre si. Quando um paciente é encaminhado a um especialista, por exemplo, é possível que um laudo seja emitido pelo primeiro profissional, a fim de otimizar o trabalho do próximo a partir de um documento padronizado.

Como conseguir esses laudos?

Os laudos médicos são emitidos por profissionais formados em Medicina. Outros tipos de laudos podem ser escritos por profissionais como fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros e outros.

Para consegui-los, o paciente deve agendar uma consulta com o especialista em questão.

O que não pode faltar na execução de um bom laudo médico?

Agora, é hora de conferir quais são os elementos que não podem deixar de estar presentes em um laudo médico. Por serem documentos formais e oficiais, é preciso que eles sigam um padrão bem definido para, assim, serem válidos. 

O primeiro ponto de atenção é que o laudo, caso seja específico, deve ser assinado por um profissional especialista naquela área. Por exemplo: um laudo de saúde mental deve ser redigido por um psiquiatra ou psicólogo. Já os exames cardíacos, por um cardiologista. Perícias, por um legista. Entre outros.

No caso de um laudo completo, que visa trazer informações gerais sobre a saúde de um paciente, é imprescindível que ele conte com diagnósticos (contendo o código do CID), resultados de exames e suas respectivas análises, evolução do quadro (seja ela positiva ou não), recomendações formais para o paciente, entre outros pontos. 

Além disso, não podemos nos esquecer de alguns pontos gerais, como:

  • nome do paciente;
  • dados do profissional;
  • data do exame;
  • local do exame, entre outros.

Preencher todas as informações da maneira adequada faz com que o laudo seja válido e evita problemas de naturezas diversas, com a necessidade de uma refação do documento em questão.

Qual é a validade de um laudo médico?

Isso depende da finalidade do laudo em questão. Por exemplo: no caso de laudos de exame, a sua validade vai variar de acordo com o exame feito.

Exames como raio-x têm validade de cerca de 5 meses, enquanto um hemograma pode ter a duração de apenas 3. O propósito dos testes efetuados também pode afetar a validade dos laudos emitidos.

Já para os laudos de perícia do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), por exemplo, os prazos são de 90 dias (3 meses). E vale a pena ressaltar que o esse período é contado a partir da emissão do documento, ou seja, da data em que o médico o assinou.

Como funciona o laudo médico à distância?

Os laudos médicos à distância funcionam da mesma forma que os que são emitidos presencialmente. Nesse caso, a grande aliada é a telemedicina, que permite que consultas sejam feitas com o uso da tecnologia, assim como a emissão dos documentos.

Eles têm valor oficial e podem ser enviados de forma digital aos destinatários, sejam eles instituições, pacientes ou outros profissionais. O seu respaldo é garantido pela Resolução CFM 1.821, de 2007.

No caso do laudo médico online, toda essa avaliação é feita à distância e o documento é emitido em formato digital, podendo ser consultado e enviado para médicos e pacientes por meio de uma plataforma online. 

Como podemos ver, o laudo médico remoto é uma ferramenta indispensável para o âmbito legal. Sendo assim, é possível observar que o papel do médico não termina no consultório ou no centro cirúrgico, mas transcende as paredes das clínicas e hospitais e afeta a vida das pessoas de muitas outras maneiras.

Gostou do conteúdo?

Então, aproveite e confira mais uma publicação imperdível do blog Gestão DS! Nela, você vai descobrir quais são as principais características de um médico de sucesso e poderá implementar essas dicas em seu dia a dia. Boa leitura!

Não deixe de conhecer nosso software médico de gestão de clínica e fidelização de pacientes;

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.