agenda

A Internet das Coisas (ou IOT, ou Internet of Things) é um avanço tecnológico significativo que vai mudar nossa vida pessoal e, também, profissional para quem atua na área de saúde. Afinal, com o advento da 5G e a possibilidade de conectar aparelhos que, antes, não podiam estar conectados à rede, é possível ter diversos benefícios importantes para as mais diferentes áreas.

iot na medicina

Na área de saúde não é diferente. Principalmente com a pandemia, tivemos uma série de avanços nessa área e que podem representar uma melhoria significativa para os médicos no seu dia a dia. Por isso, separamos 6 aplicações da IOT na medicina. Saiba mais a seguir.

1. Registro digital de exame

Hoje podemos utilizar o registro digital de exames na medicina, o que auxilia muito a rotina de profissionais de saúde e, também, para o próprio paciente. Afinal, principalmente aqueles que precisam realizar exames regularmente (como pacientes oncológicos), são diversos documentos para armazenar em casa e, em alguns casos, a pessoa acaba perdendo os itens.

Com o registro digital de exame é possível armazenar imagens em alta resolução e laudos de forma digital, evitando a necessidade de recorrer ao uso de papel. Com isso, preserva-se o meio ambiente e reduz custos no dia a dia.

2. Envio de dados de saúde por sensores

Você já deve ter tido contato com os smartwatches, não é mesmo? Cada vez mais populares, eles também auxiliam os profissionais de saúde, por meio da IOT na medicina, como uma forma de receber dados importantes que auxiliam no dia a dia. Por exemplo, é possível ter um acompanhamento da curva de pressão arterial e, assim, diagnosticar com precisão possibilidades de desenvolvimento de hipertensão e entrar com os tratamentos adequados de forma precoce.

Além disso, temos casos importantes de cuidados possibilitados por estas tecnologias, principalmente, para idosos que moram sozinhos. Um caso bem conhecido é o do Apple Watch que permite chamar os serviços de urgência e emergência caso a pessoa emita sinais de que caiu e não levantou em determinado tempo, permitindo um socorro mais ágil.

senior pediatrician woman discussing sickness treatment using clipboard for medical presentation

3. Operações realizadas por meio de robótica

Por muito tempo tivemos uma percepção equivocada da robótica, como algo que devíamos temer, pois substituiriam os humanos. Com a IOT na medicina, descobrimos que ela poderá ser uma grande aliada dos médicos. Afinal, imagine um especialista em determinada patologia poder realizar uma operação estando fisicamente distante do paciente, com grande precisão. Isso parece uma realidade distante? Não mais.

Com a Internet das Coisas, o profissional, devidamente treinado para este tipo de operação, consegue realizar os procedimentos sem colocar o paciente e risco e trazendo ótimos resultados.

4. Sensores ingeríveis

Imagine ter a possibilidade de fazer exames com imagens do sistema gastrointestinal com maior precisão, com mínimo de risco e sem precisar ser invasivo? Pois é, com a Internet das Coisas é possível fazer isso de forma precisa e protegendo seu paciente.

Neste caso, temos os sensores ingeríveis. A pessoa consome o sensor, como se fosse uma pílula, utilizando água para sua ingestão. A partir disso, uma câmera presente no sensor manda imagens em tempo real e o profissional pode acompanhar o quadro em toda a transmissão. Assim é possível avaliar se tem alguma anomalia que exige atenção, obstruções, entre outros pontos, que podem ajudar em tratamentos e intervenções.

5. Leitos hospitalares inteligentes

Um dos pontos que mais chama atenção nos protocolos de segurança do paciente é a forma de permitir a sua acomodação sem causar problemas como as úlceras por pressão. Com os leitos hospitalares inteligentes, sensores presentes nos leitos permitem colocar o paciente na melhor posição e, assim, evitar que este tipo de problema ocorra.

Isso vale, inclusive, para que ele tenha maior conforto e não tenha, por exemplo, problemas com desconfortos, dores, humor deprimido, entre outros, principalmente em casos de hospitalização longa.

marketing consultório

6. Telemedicina

Outra vantagem que a IOT na medicina trouxe foi a possibilidade de atendimento à distância (pela telemedicina), com excelência e sem comprometer a atenção à saúde do paciente. Com isso, profissionais especializados que estão nos grandes centros podem atender casos delicados específicos, fazendo o acompanhamento do quadro de saúde daquele paciente.

Por exemplo, um especialista em câncer de próstata pode fazer o controle após o tratamento por meio de telemedicina, verificando os laudos dos exames e acompanhando junto à equipe local, conversando sobre as melhores intervenções.

A IOT na medicina é um avanço significativo tecnológico. Se você ainda não conhecia essas possibilidades, é fundamental começar a estudar sobre elas. O futuro é tecnológico e pode ajudar bastante as rotinas dos profissionais de saúde.

Gostou deste conteúdo? Então compartilhe-o em suas redes sociais e faça com que ele chegue a mais colegas da área. Aproveite para nos seguir também!

Artigos Relacionados

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.

"*" indica campos obrigatórios

Hidden
LGPD*
Ao enviar seus dados você declara que concorda com a nossa Política de Privacidade.
logo GestãoDS
Simples e Descomplicada – O melhor software para médicos com pacientes recorrentes.

Siga Nas Redes Sociais

Endeavor Scale Up
Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso