5 Principais Indicadores Financeiros para Médicos

  1. Home
  2. »
  3. Finanças
  4. »
  5. 5 Principais Indicadores Financeiros para Médicos
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

Você já parou para pensar que um dos segredos por trás do sucesso de muitas clínicas e consultórios médicos está na habilidade de seus gestores em acompanhar de perto os indicadores financeiros?  É fundamental entender que, assim como na prática da medicina, a gestão financeira requer atenção aos detalhes e uma compreensão do panorama geral. 

Neste contexto, exploraremos a relevância de cada indicador financeiro para médicos. Afinal, por mais que o foco principal seja o cuidado com os pacientes, é a gestão financeira que permite que os médicos continuem oferecendo serviços de qualidade.

Prepare-se para uma análise aprofundada dos principais indicadores financeiros e descubra como eles podem servir como guias na administração de sua clínica ou consultório médico

Boa leitura! 

indicadores financeiros da GestãoDS

O que são Indicadores Financeiros para Médicos?

Indicadores financeiros para médicos são medidas quantitativas que ajudam a avaliar o desempenho financeiro de suas clínicas ou consultório, identificando áreas de oportunidade e tomar decisões informadas para melhorar a eficiência operacional e a rentabilidade.

Esses indicadores podem abranger uma variedade de aspectos financeiros, desde a receita e despesas até a eficiência no uso de recursos e a capacidade de gerar lucro. Eles servem como métricas objetivas que permitem aos médicos monitorar o progresso ao longo do tempo e comparar o desempenho com metas estabelecidas ou benchmarks da indústria.

Quais são os principais indicadores financeiros para clínicas e consultórios?

1. Lucratividade

A lucratividade é um indicador que mede a capacidade de uma clínica ou consultório médico transformar suas receitas em lucro. Em termos simples, mostra quanto dinheiro sua clínica ou consultório está realmente ganhando após o pagamento de todas as despesas. Pode ser vista como o indicador da saúde financeira do seu estabelecimento médico, sinalizando se sua gestão está no caminho certo para atingir as metas financeiras estabelecidas.

Para calcular a lucratividade, você precisa subtrair todas as despesas operacionais (como salários, aluguel, custos de materiais) das receitas totais obtidas com os serviços prestados. O resultado dessa operação lhe dará o lucro líquido. A fórmula da lucratividade é expressa em termos percentuais e pode ser calculada da seguinte forma: 

Lucratividade = (Lucro Líquido / Receita Total) x 100

Se a lucratividade está baixa, isso pode indicar problemas como custos excessivos, preços dos serviços subavaliados, ou uma combinação de ambos.

Para melhorar a lucratividade, considere as seguintes ações:

  • Revisão de Custos: Analise regularmente seus custos operacionais para identificar áreas onde é possível reduzir despesas sem comprometer a qualidade do serviço.

  • Ajuste de Preços: Avalie a estrutura de preços dos seus serviços para garantir que estão alinhados com o valor entregue aos pacientes e com o mercado.

  • Otimização de Processos: Implemente processos mais eficientes para reduzir desperdícios e melhorar a produtividade da equipe.

  • Diversificação de Serviços: Ofereça novos serviços ou pacotes de cuidados que atendam às necessidades dos seus pacientes e gerem receitas adicionais.

Avaliar constantemente este indicador financeiro permitirá que você faça ajustes estratégicos no seu modelo de negócios para alcançar uma operação sustentável e próspera.

2. Rentabilidade

Rentabilidade é um indicador financeiro que mede o retorno sobre os investimentos realizados em uma clínica ou consultório médico. Enquanto a lucratividade se concentra no lucro gerado em relação às receitas, a rentabilidade vai além, avaliando quanto a clínica ou consultório ganha em relação ao capital investido. Este indicador é vital para entender se os recursos estão sendo usados de maneira a maximizar os ganhos.

A rentabilidade pode ser calculada por meio da relação entre o lucro líquido e o investimento total feito na clínica. Isso inclui não apenas os custos diretos para a prestação de serviços médicos, mas também investimentos em equipamentos, tecnologia, treinamento de equipe e infraestrutura. Um resultado elevado indica que a clínica está gerando mais lucro por cada real investido.

Para melhorar a rentabilidade, considere estas sugestões:

  • Revisão de Custos: Analise regularmente as despesas operacionais para identificar áreas onde é possível reduzir custos sem comprometer a qualidade do atendimento. Isso pode incluir negociar contratos com fornecedores ou investir em tecnologias que aumentem a eficiência.

  • Diversificação de Serviços: Oferecer uma gama variada de serviços pode atrair um espectro mais amplo de pacientes, aumentando as receitas. Avalie a introdução de novos procedimentos ou especialidades que complementem os serviços existentes.

  • Foco na Qualidade do Serviço: Pacientes satisfeitos tendem a retornar e recomendar a clínica a outros. Investir na qualidade do atendimento e na experiência do paciente pode levar a um aumento no volume de negócios.

  • Análise de Mercado: Entender as tendências de mercado e as necessidades dos pacientes pode ajudar a posicionar a clínica de forma a capturar mais demanda, aumentando assim as receitas e a rentabilidade.

Com estratégias focadas e uma gestão financeira sólida, é possível maximizar o retorno sobre os investimentos e garantir o sucesso a longo prazo de sua clínica ou consultório médico.

indicadores financeiros para médicos

3. Ticket Médio

O ticket médio é um indicador financeiro que reflete o valor médio que cada paciente gasta em consultas ou procedimentos. Calcula-se dividindo o total de receitas pelo número de atendimentos realizados em um determinado período. Este indicador é fundamental para entender o comportamento de gastos dos pacientes e para planejar estratégias que possam aumentar a receita média por paciente.

Um ticket médio mais alto indica que os pacientes estão consumindo mais serviços ou optando por procedimentos de maior valor, o que, por sua vez, contribui para uma maior rentabilidade da clínica.

Para aumentar o ticket médio, considere implementar as seguintes estratégias:

  • Oferta de Serviços Complementares: Introduza serviços que complementem os procedimentos mais procurados. Por exemplo, se uma clínica se especializa em dermatologia, pode oferecer pacotes de cuidados com a pele que incluam consultas regulares e tratamentos estéticos.

  • Programas de Fidelidade: Desenvolva programas de fidelidade que ofereçam benefícios ou descontos em serviços adicionais após um determinado número de consultas ou procedimentos. Isso pode incentivar os pacientes a concentrarem seus cuidados de saúde na sua clínica.

  • Marketing de Serviços de Alto Valor: Realize campanhas de marketing focadas em serviços de alto valor agregado ou procedimentos especializados que sua clínica oferece. Ao destacar a qualidade e os benefícios desses serviços, os pacientes podem ser mais propensos a optar por eles.

  • Consulta Personalizada: Forneça consultas personalizadas para discutir planos de tratamento individualizados. Ao entender as necessidades específicas de cada paciente, é possível recomendar serviços adicionais que atendam às suas necessidades, aumentando o valor da consulta.

Ao focar em melhorar a experiência do paciente e oferecer soluções de saúde integradas, sua clínica pode aumentar não apenas o ticket médio, mas também a satisfação e a fidelidade dos pacientes.

Leia mais:

👉 O que são pacientes High Ticket e como atraí-lo para sua clínica?

👉 Como aumentar o ticket médio da clínica ou consultório?

4. Margem de Contribuição

A margem de contribuição é um indicador financeiro que mede a parcela de cada real de venda que resta após a dedução dos custos variáveis associados à venda, como materiais e insumos diretamente ligados à prestação de serviços. Este valor residual é utilizado para cobrir os custos fixos da clínica ou consultório, como aluguel, salários fixos e outras despesas regulares que não variam com o volume de pacientes atendidos. Qualquer valor que sobra após a cobertura dos custos fixos contribui para o lucro da empresa.

Para calcular a margem de contribuição, primeiro identifique os custos variáveis diretos de cada serviço ou procedimento oferecido. Em seguida, subtraia esses custos do preço de venda do serviço. O resultado é a margem de contribuição unitária. A fórmula é:

Margem de Contribuição Unitária = Preço de Venda do Serviço – Custos Variáveis Diretos

Por exemplo, se o preço de uma consulta é R$200 e os custos variáveis diretos (como materiais descartáveis e medicamentos utilizados) somam R$50, a margem de contribuição unitária é de R$150.

A margem de contribuição total pode ser calculada multiplicando-se a margem de contribuição unitária pelo número total de serviços ou procedimentos vendidos.

5. Retenção de Pacientes

A retenção de clientes, ou neste caso, a fidelização de pacientes, é fundamental para a sustentabilidade financeira de clínicas e consultórios médicos. Segundo um estudo, manter um paciente é geralmente mais econômico do que adquirir um novo, além de pacientes fiéis frequentemente utilizarem mais serviços e recomendarem a clínica a outras pessoas. 

A retenção eficaz de pacientes não só garante uma fonte de receita mais estável mas também contribui para o reconhecimento e a reputação do estabelecimento no mercado.

Para melhorar a retenção de clientes, considere implementar as seguintes estratégias:

  • Acompanhamento Pós-Consulta: Estabeleça um sistema de acompanhamento para pacientes após consultas ou procedimentos. Isso pode ser feito por meio de ligações, mensagens de texto ou e-mails, oferecendo orientações sobre cuidados pós-tratamento e respondendo a quaisquer dúvidas. Este contato mostra aos pacientes que sua saúde é uma prioridade para a clínica.

  • Feedback dos Pacientes: Encoraje o feedback dos pacientes por meio de pesquisas de satisfação ou caixas de sugestões. Utilize essas informações para identificar áreas de melhoria e implementar mudanças que aumentem a satisfação dos pacientes.

  • Facilidade de Agendamento: Ofereça opções que tornem mais conveniente para os pacientes agendar e comparecer a consultas, como um sistema de agendamento online, horários de funcionamento flexíveis, e a possibilidade de consultas online para acompanhamento.

  • Educação para a Saúde: Forneça educação contínua sobre saúde e bem-estar através de newsletters, blogs, workshops, ou seminários. Ao educar os pacientes sobre como gerenciar sua saúde, você reforça o valor da sua clínica como uma fonte confiável de conhecimento e cuidados.

Ao implementar estratégias que valorizam e recompensam a fidelidade, ao mesmo tempo em que se foca na qualidade do atendimento e na experiência geral do paciente, clínicas e consultórios podem construir um relacionamento duradouro que beneficie tanto os pacientes quanto a sustentabilidade financeira da prática médica.

Como um software médico pode ajudar nos indicadores financeiros?

Ao final da jornada para aprimorar a gestão financeira da sua clínica ou consultório, surge um convite especial: conheça o software médico da GestãoDS. Projetado com a compreensão profunda das necessidades específicas da área da saúde, este software destaca-se por sua facilidade de uso, permitindo que médicos e gestores otimizem suas rotinas sem complicações.

O módulo de gestão financeira da GestãoDS é uma ferramenta poderosa, desenvolvida para integrar todos os dados financeiros da sua clínica de maneira eficiente. Com ele, você tem o controle total sobre as entradas e saídas, pode acompanhar os indicadores financeiros com precisão e tomar decisões baseadas em dados confiáveis e atualizados. Essa integração simplifica processos, economiza tempo e aumenta a precisão da sua gestão financeira, permitindo uma visão clara da saúde financeira do seu estabelecimento.

Além da praticidade do software, a GestãoDS se destaca pelo suporte técnico ágil, pronto para atendê-lo em menos de 60 segundos. Entendemos que dúvidas e necessidades podem surgir a qualquer momento, por isso, garantimos uma resposta rápida e eficaz para não interromper o fluxo de trabalho da sua clínica. E mais, oferecemos treinamento completo do sistema após a contratação, assegurando que você e sua equipe possam aproveitar ao máximo todas as funcionalidades do software.

Não perca a oportunidade de transformar a gestão da sua clínica ou consultório com o software médico da GestãoDS. Entre em contato conosco para saber mais e descubra como podemos ajudá-lo a alcançar excelência na gestão financeira, melhorar a eficiência operacional e proporcionar a melhor experiência para seus pacientes.

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.