Ergonomia: Aplicando a NR 17 para Secretárias em Clínicas e Consultórios

  1. Home
  2. »
  3. Gestão para Clínicas e Consultórios
  4. »
  5. Ergonomia: Aplicando a NR 17 para Secretárias em Clínicas e Consultórios
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

Você sabia que a ergonomia no trabalho não apenas melhora a saúde dos colaboradores, mas também aumenta a produtividade? Neste artigo, exploramos como alinhar a ergonomia à norma regulamentadora NR 17 e os benefícios incríveis que ela pode oferecer especificamente para secretárias em clínicas e consultórios.

A NR 17 define diretrizes para a ergonomia nos ambientes de trabalho que garantem condições adequadas e seguras para os trabalhadores realizarem suas atividades. Além disso, ao adotar essas diretrizes, as empresas podem reduzir significativamente os riscos de lesões e doenças ocupacionais, além de aumentar a produtividade e a satisfação dos funcionários.

Se você busca uma maneira de implementar a ergonomia segundo a NR 17 e otimizar o ambiente de trabalho das secretárias em clínicas e consultórios, continue lendo este artigo e descubra como essas ferramentas podem revolucionar o seu local de trabalho.

ergonomia para secretárias médicas

A Norma Regulamentadora NR 17 e Seus Requisitos

A norma regulamentadora 17 é uma NR do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que estabelece as diretrizes para a ergonomia no ambiente de trabalho. Ela é obrigatória para todas as empresas que possuem funcionários contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Consequentemente, a norma NR 17 estabelece uma série de requisitos e diretrizes que devem ser seguidos pelas empresas para garantir a ergonomia no ambiente de trabalho.

Por exemplo, alguns dos principais requisitos são:

  1. Mobiliário Adequado: As cadeiras, mesas e outros móveis devem ser adequados às características dos funcionários, proporcionando conforto e permitindo a adoção de posturas corretas durante o trabalho.
  2. Equipamentos e Ferramentas Adequados: Os equipamentos e ferramentas utilizados no trabalho devem ser projetados de forma ergonômica, facilitando o manuseio e evitando esforços excessivos.
  3. Condições Ambientais Adequadas: Os gestores devem manter a iluminação, ventilação, ruído e temperatura do ambiente de trabalho dentro dos limites que as normas técnicas estabelecem para assegurar o conforto e a saúde dos trabalhadores.
  4. Organização do Trabalho: A distribuição das tarefas, a carga horária, os intervalos de descanso e a participação dos trabalhadores nas decisões que afetam seu trabalho devem ser adequados às suas características individuais, visando evitar o estresse e a fadiga excessiva.

Além desses requisitos, a NR 17 também estabelece a necessidade de capacitação e treinamento dos funcionários, bem como a realização periódica de avaliações ergonômicas que identifiquem e corrijam possíveis problemas relacionados à ergonomia.

Saiba mais:

👉 Ambiente da clínica: contratando um arquiteto

O que é Ergonomia?

Ergonomia é, essencialmente, o estudo de como os ambientes de trabalho podem ser projetados ou ajustados para se adequarem aos trabalhadores, ao invés de forçar os trabalhadores a se adaptarem a condições inadequadas. Isso abrange uma ampla gama de intervenções, desde a configuração física de um escritório até os processos cognitivos envolvidos no trabalho. O objetivo é reduzir o desconforto e o risco de lesões, ao mesmo tempo em que maximiza a eficiência e a produtividade.

Esta disciplina integra conhecimentos de diversas áreas, como design industrial, psicologia, fisiologia e engenharia, para criar ambientes que promovam uma interação eficaz e segura entre humanos e outros elementos de um sistema.

A ergonomia pode ser subdividida em três categorias principais:

  1. Ergonomia Física: Lida com as respostas do corpo humano ao estresse físico e ergonômico. Por exemplo, como a mobília de escritório pode afetar a postura e quais ferramentas reduzem o risco de lesões por esforço repetitivo.
  2. Ergonomia Cognitiva: Relacionada com os processos mentais como percepção, memória, raciocínio e resposta motora, conforme afetam as interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema.
  3. Ergonomia Organizacional: Refere-se à otimização dos sistemas sociotécnicos, incluindo suas estruturas organizacionais, políticas e processos.

Implementar boas práticas de ergonomia é crucial para qualquer ambiente de trabalho, pois não apenas melhora a segurança e o conforto dos trabalhadores, mas também eleva a moral e a eficiência. A ergonomia é uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

A Importância da Ergonomia nas Clínicas e Consultórios

A implementação da ergonomia nas empresas é de extrema importância, pois proporciona uma série de benefícios tanto para os funcionários quanto para a organização.

Quando as secretárias trabalham em condições ergonômicas adequadas, elas têm uma redução significativa do risco de lesões e doenças ocupacionais. Por exemplo, lesões por esforço repetitivo (LER) e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT).

Além disso, a ergonomia também contribui para a redução das queixas de dores e desconfortos, proporcionando uma melhor qualidade de vida no trabalho.

Para as clínicas e consultórios, a ergonomia pode trazer uma série de benefícios, como a redução do número de afastamentos por doenças ocupacionais (absenteísmo). Além do aumento da produtividade e a melhoria do clima organizacional. Em suma, funcionários saudáveis e satisfeitos são mais engajados e motivados, o que reflete diretamente nos resultados da empresa.

Além disso, a implementação da ergonomia de acordo com a NR 17 também contribui para o cumprimento das leis trabalhistas e regulamentadoras, evitando a ocorrência de autuações e ações trabalhistas.

É importante ressaltar que a ergonomia não é um custo adicional para as empresas, mas sim um investimento. Ademais, os benefícios proporcionados pela ergonomia, como a redução de afastamentos e o aumento da produtividade, superam os custos envolvidos na implementação das medidas ergonômicas.

Portanto, investir em ergonomia é fundamental para garantir a saúde, segurança e bem-estar das secretárias, além de trazer benefícios para a empresa como um todo.

Aspectos Ergonômicos no Local de Trabalho

AspectoObjetivo
Disposição dos móveisAjustar mesas e cadeiras para suportar uma postura correta e reduzir a tensão muscular.
Design de equipamentosAdaptar ferramentas e dispositivos para melhorar a eficiência e reduzir o risco de lesões.
Iluminação adequadaProver iluminação suficiente para evitar a fadiga ocular e melhorar a concentração.
Temperatura e ventilaçãoManter um clima confortável e bem ventilado para prevenir desconforto e problemas respiratórios.
Níveis de ruídoControlar o ruído ambiental para evitar a distração e potenciais danos auditivos.
Organização do espaçoOtimizar a disposição do espaço para facilitar o movimento e a interação sem causar congestionamento.
AcessibilidadeGarantir que o local de trabalho seja acessível para pessoas com diferentes capacidades físicas.
Pausas e áreas de descansoImplementar uma política de pausas regulares e fornecer áreas onde os trabalhadores possam relaxar.
adaptação das ferramentas de trabalho em prol da ergonomia

Como Implementar a Ergonomia de Acordo com a NR 17

A implementação da ergonomia de acordo com a NR 17 requer uma série de medidas e ações por parte das clínicas e consultórios. É importante seguir um processo estruturado e contar com o apoio de profissionais especializados em ergonomia.

A primeira etapa para implementar a ergonomia é realizar uma análise ergonômica do ambiente de trabalho. Essa análise consiste na identificação e avaliação dos riscos ergonômicos presentes no ambiente de trabalho, como posturas inadequadas, esforços excessivos, movimentos repetitivos, entre outros.

Portanto, a análise ergonômica deve ser realizada por profissionais capacitados, que irão avaliar as condições de trabalho, identificar os possíveis problemas ergonômicos e propor medidas corretivas e preventivas.

Após a análise ergonômica, é necessário implementar as medidas propostas. Essas medidas podem envolver a adoção de mobiliário e equipamentos adequados, a melhoria das condições ambientais, a revisão das tarefas e a organização do trabalho, entre outras ações.

Além disso, a capacitação e treinamento das secretárias também são fundamentais para a implementação da ergonomia. As secretárias devem ser treinadas para adotar posturas corretas, utilizar corretamente o mobiliário e equipamentos, e realizar pausas e exercícios de alongamento durante o trabalho.

Por fim, é importante realizar avaliações ergonômicas periódicas para verificar a eficácia das medidas implementadas. Essas avaliações podem incluir a análise das condições de trabalho, a verificação do cumprimento das medidas ergonômicas e a identificação de novos riscos ergonômicos que possam surgir.

Portanto, a implementação da ergonomia de acordo com a NR 17 requer um compromisso por parte das clínicas e consultórios. Investir na ergonomia é investir na saúde e bem-estar das secretárias, além de contribuir para a melhoria da produtividade e dos resultados da empresa.

Capacitação para a Implementação da Ergonomia

A implementação da ergonomia de acordo com a NR 17 requer a capacitação e treinamento das secretárias e gestores. É importante que todos os envolvidos no processo de implementação da ergonomia tenham conhecimento sobre os princípios e diretrizes da ergonomia, além de saberem como aplicá-los no ambiente de trabalho.

A capacitação das secretárias deve abordar aspectos como a importância da ergonomia, os benefícios proporcionados, as principais medidas ergonômicas a serem adotadas, e a forma correta de utilizar o mobiliário e equipamentos. As secretárias devem ser treinadas para adotar posturas corretas durante o trabalho, realizar pausas e exercícios de alongamento, e utilizar corretamente o mobiliário e equipamentos.

Além disso, as secretárias também devem receber treinamento sobre os riscos ergonômicos presentes no ambiente de trabalho, como movimentos repetitivos, posturas inadequadas e esforços excessivos. Elas devem ser capazes de identificar possíveis problemas ergonômicos e reportá-los aos responsáveis pela implementação da ergonomia.

Já os gestores e responsáveis pela implementação da ergonomia devem receber uma capacitação mais abrangente, que aborde aspectos como a análise ergonômica do ambiente de trabalho, a identificação e correção de problemas ergonômicos, a implantação de medidas ergonômicas, e a realização de avaliações ergonômicas periódicas.

Além disso, também é importante que os gestores e responsáveis pela implementação da ergonomia tenham conhecimento sobre a legislação trabalhista e regulamentadora relacionada à ergonomia, como a NR 17.

A capacitação e treinamento das secretárias e gestores podem ser realizados por profissionais especializados em ergonomia, por meio de cursos, palestras e workshops. É importante que essas atividades sejam realizadas de forma contínua, para garantir que todos os envolvidos no processo estejam atualizados sobre as melhores práticas e diretrizes da ergonomia.

Portanto, a capacitação e treinamento das secretárias e gestores são fundamentais para a implementação da ergonomia de acordo com a NR 17, garantindo que todos estejam preparados para aplicar e manter as medidas ergonômicas no ambiente de trabalho.

ergonomia

Os Benefícios da Ergonomia na Saúde e Produtividade das Clínicas e Consultórios

Em resumo, a implementação da ergonomia conforme a NR 17 traz uma série de benefícios para as clínicas e consultórios e suas secretárias. Ao adotar as diretrizes estabelecidas pela NR 17, as clínicas e consultórios podem reduzir os riscos de lesões e doenças ocupacionais, aumentar a produtividade e melhorar a qualidade de vida das secretárias.

Portanto, a ergonomia proporciona condições de trabalho adequadas e seguras, evitando esforços excessivos, posturas inadequadas e outros riscos ergonômicos. Isso reduz o risco de lesões e doenças ocupacionais, como lesões por esforço repetitivo (LER) e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT).

Além disso, a ergonomia também contribui para a redução do estresse e da fadiga das secretárias, proporcionando um ambiente de trabalho mais saudável e equilibrado. Secretárias saudáveis e satisfeitas são mais engajadas e motivadas, o que reflete diretamente nos resultados da clínica ou consultório.

Portanto, implementar a ergonomia de acordo com a NR 17 é uma estratégia fundamental para garantir a saúde, segurança e bem-estar das secretárias, além de promover a produtividade e resultados positivos para clínicas e consultórios.

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.