anamnese medica

Com o avanço da tecnologia, muitos procedimentos médicos passaram a ser realizados de forma automatizada, agilizando a rotina clínica. Contudo, existem alguns processos que exigem uma análise manual, como encontrar as respostas para o estado físico de um paciente. Entre eles, está a anamnese médica; uma técnica essencial na etapa de pesquisa e diagnósticos.

Para ter êxito com a anamnese, é preciso que o médico saiba fazer as perguntas certas e analisar os sinais físicos que o paciente apresenta. Só assim é possível chegar a uma conclusão correta sobre seu estado. Entretanto, essa habilidade não é algo que se aprende da noite para o dia. Confira a seguir tudo sobre a anamnese e como realizá-la corretamente!

Entenda o que é a anamnese médica

Essa técnica consiste em criar um histórico do paciente, com todos os sintomas que ele relatar. Essas informações precisam estar anotadas, como um lembrete. Para isso, é fundamental escutar o que o paciente tem a dizer, além de fazer perguntas para entender melhor seu caso clínico e, assim, chegar a um diagnóstico acertado.

Nesse sentido, a anamnese é parte essencial da consulta clínica, pois ajuda a detectar a patologia, identificar suas causas e traçar a melhor estratégia de tratamento. Portanto, deve ser aplicada em todas as áreas da saúde.

anamnese médica

Descubra a importância da anamnese

Com a anamnese, o médico consegue reunir todas as principais informações sobre a vida do paciente, com o intuito de descobrir como sua saúde chegou em um estado específico. Uma lesão muscular, por exemplo, pode ser diagnosticada ao entender como foi o dia desse indivíduo.

Ela também serve para identificar doenças e suas possíveis causas, bem como ajudar a encontrar o tratamento mais adequado. Logicamente, às vezes é preciso realizar exames laboratoriais e de imagem para chegar a conclusões mais exatas. Porém, sem a anamnese, o atendimento ao paciente não estará completo.

Aprenda a fazer uma boa anamnese

Chegar a um diagnóstico conciso já é complicado por si só. Sem a anamnese médica, essa tarefa é ainda mais difícil. Dessa forma, a anamnese consiste na base do atendimento, que inclui os passos a seguir.

Saiba de quem você está cuidando

Antes de descobrir os problemas enfrentados pelo seu paciente, você deve conhecê-lo um pouco mais. Tenha em mente que todos os dados recolhidos precisam estar de acordo com as regras da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Nesse sentido, é essencial recolher as seguintes informações:

  • nome completo: preenchido no prontuário, serve para estreitar a relação do atendimento;
  • idade e gênero: ajuda a relacionar o surgimento de doenças com a faixa etária e com o gênero —
  • masculino ou feminino —, mesmo em casos de redesignação sexual. Mulheres são mais propensas a doenças típicas do sistema reprodutor feminino e suas variações hormonais, como endometriose e osteoporose. Já os homens têm mais chances de sofrer um infarto agudo, por exemplo;
  • endereço e telefone: formas de contato para recorrer a amigos e familiares em situações de emergência. Também é utilizado para acompanhamento posterior;
  • estado civil: auxilia no entendimento do quanto o quadro do paciente impacta suas relações afetivas;
  • cor da pele: facilita a identificação de algumas doenças relacionadas ao tom de pele, como é o caso da psoríase, que atinge pessoas com diferentes teores de melanina de formas diversas;
  • profissão: determinadas ocupações podem acelerar ou desencadear algumas doenças, como químicos, cabeleireiros, mineradores, pintores e outros;
  • locais que frequenta: algumas regiões podem sofrer com problemas sanitários e de urbanização, que contribuem para a proliferação de patologias. Doenças como a malária são típicas de regiões com climas tropicais;
anamnese médica

Consulte os parâmetros clínicos

Comece a investigação pelos padrões vitais. Meça a pressão arterial, avalie os reflexos naturais, observe a temperatura corporal e a taxa glicêmica. Feito isso, pergunte ao paciente se há algum desconforto ou incômodo. Assim, você poderá identificar mais facilmente a relação entre os sintomas relatados, seu tempo de duração e determinados acontecimentos.

Analise a linguagem corporal

Anamnese médica é fundamental, pois nem sempre o paciente consegue relatar todos os seus sintomas. Nesse aspecto, você é quem deve prestar atenção aos sinais não verbais que ele apresenta. Então, analise sua forma de andar, seus movimentos e expressões faciais. Alguns sinais que indicam omissão de informações ou doenças psíquicas são: desvio do olhar, movimentos repetitivos e braços cruzados.

Estude o histórico do paciente

Sempre é indispensável estudar a fundo o histórico do paciente, pois a anamnese pode alterar o diagnóstico. Nesse sentido, é crucial investigar seus hábitos e de seus familiares, como o uso de remédios, doenças hereditárias e pré-existentes, cirurgias realizadas e possíveis reações alérgicas. Assim, saberá o que pode e o que não pode prescrever para evitar prejuízos à saúde do paciente.

anamnese médica

Compartilhe os dados da anamnese

Em uma clínica com muitas especialidades, diversos profissionais poderão fazer parte do tratamento de um paciente. Por isso, compartilhar as informações da anamnese médica é essencial para que todos tenham conhecimento de sua condição e consigam auxiliá-lo ativamente em sua recuperação.

Monte um diagnóstico cuidadosamente

Mesmo com uma agenda cheia de consultas, você precisa coletar os dados de cada paciente com muita calma. Também é importante fazer o diagnóstico sem pressa, com base em seus conhecimentos clínicos e científicos atuais. Assim, estude as informações e o comportamento do paciente com cuidado para encontrar uma resposta conclusiva ou repetir o processo em caso de dúvidas.

Mostre o resultado ao paciente

Além da equipe médica, o paciente também deve acessar as informações coletadas, bem como seu diagnóstico e eventuais tratamentos. Quando o paciente toma conhecimento sobre sua condição, pode ajudar a preencher as lacunas que faltam. Por isso, mantenha uma conversa franca, mas sem negligenciar o respeito e a compaixão. Priorize sempre o atendimento humanizado.

Durante a anamnese médica, você precisa esclarecer quaisquer dúvidas que surgirem. Caso seja necessário, solicite exames extras para que a investigação gere resultados mais conclusivos. Contudo, se conseguir determinar um diagnóstico instantaneamente, oriente o paciente sobre cuidados, formas de tratamento e medicamentos que podem ser usados.

Uma ótima forma de tornar esse processo mais eficiente é com o uso de um sistema médico para armazenar as informações coletadas. Empresas como a Gestão DS, oferecem uma série de soluções voltadas para aprimorar a gestão de empreendimentos do ramo da saúde.


Gostou deste conteúdo? Então, acesse o site da Gestão DS e descubra as soluções que oferecemos para seu negócio!

Artigos Relacionados

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.
Hidden
LGPD*
Ao enviar seus dados você declara que concorda com a nossa Política de Privacidade.
logo GestãoDS
Simples e Descomplicada – O melhor software para médicos com pacientes recorrentes.

Siga Nas Redes Sociais

Endeavor Scale Up
Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso