DMED – O que é, quem precisa entregar, prazos e como preencher?

  1. Home
  2. »
  3. Finanças
  4. »
  5. DMED – O que é, quem precisa entregar, prazos e como preencher?
banner software médico completo para impulsionar clínicas e consultórios

Sumário

Entender a DMED é essencial para médicos e profissionais de saúde que buscam estar em dia com suas obrigações fiscais. A Declaração de Serviços Médicos e da Saúde, mais conhecida pela sigla DMED, é um instrumento criado pelo governo para assegurar a transparência nas operações financeiras realizadas por estabelecimentos e profissionais da área da saúde. Mas por que ela é tão importante?

Continue lendo para compreender mais sobre a DMED, seus prazos, quem está obrigado a entregá-la, e como preenchê-la corretamente. 

médico realizando a DMED anual

O que é a DMED?

A DMED, que significa Declaração de Serviços Médicos e de Saúde, é uma exigência da Receita Federal que entrou em vigor no dia 22 de dezembro de 2009, por meio da Instrução Normativa RFB Nº 985. Esse documento é fundamental para clínicas, hospitais, laboratórios e profissionais autônomos da saúde, pois eles devem informar todos os pagamentos recebidos por serviços prestados, como consultas, exames e procedimentos.

A DMED serve como uma ferramenta de transparência. Ela permite que o governo tenha uma visão clara dos serviços médicos pagos no país, ajudando a combater a evasão fiscal e garantindo que todos paguem sua justa parte de impostos. Isso não apenas ajuda a manter o equilíbrio fiscal do país, mas também promove uma maior justiça no setor da saúde.

Além disso, a DMED é fundamental para manter a integridade do sistema de saúde, garantindo que os dados sobre os serviços prestados sejam reportados de forma correta e transparente. Isso significa que, ao preencher a DMED com precisão, os profissionais da saúde não só cumprem uma obrigação legal mas também contribuem para um sistema de saúde mais justo e confiável.

Quem precisa entregar a DMED?

A entrega da DMED é obrigatória para uma ampla gama de profissionais e estabelecimentos de saúde. Essa obrigação inclui todos aqueles que oferecem serviços médicos e de saúde, e recebem pagamentos por tais serviços. Vamos detalhar quem são esses obrigados:

  • Clínicas médicas de qualquer especialidade, que oferecem uma ampla gama de serviços de saúde.

  • Hospitais, incluindo estabelecimentos geriátricos classificados como hospitais pelo Ministério da Saúde.

  • Laboratórios e serviços radiológicos, que realizam exames e diagnósticos.

  • Profissionais de saúde como dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, e aqueles que fornecem serviços de próteses ortopédicas e dentárias.

  • Entidades de ensino especializadas na instrução de pessoas com deficiência.

  • Operadoras de Plano Privado de Assistência à Saúde:Entidades autorizadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a comercializar planos de saúde, abrangendo desde sociedades civis até cooperativas e entidades de autogestão.

Quem está Isento de entregar a DMED?:

De acordo com a Instrução Normativa RFB nº 2074, de 23 de março de 2022, estão dispensadas da apresentação da DMED:

  • Pessoas jurídicas inativas;
  • Pessoas jurídicas ativas que:
    • Não tenham prestado os serviços de saúde especificados;
    • Tenham prestado tais serviços exclusivamente com pagamento por pessoa jurídica.

Quais são os prazos para a entrega da DMED?

O cumprimento dos prazos para a entrega da Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED) é crucial para evitar penalidades

A DMED deve ser entregue anualmente até o último dia útil do mês de fevereiro, referente aos dados do ano-calendário anterior. Por exemplo, a declaração relativa aos serviços prestados e pagamentos recebidos no ano de 2023 deve ser enviada até o último dia de fevereiro de 2024. Esse prazo permite que as entidades e profissionais organizem suas informações financeiras após o encerramento do ano fiscal.

Consequências do Atraso na Entrega

Não entregar a DMED dentro do prazo estipulado pode acarretar uma série de consequências negativas para os profissionais e estabelecimentos de saúde, incluindo:

  • Multa por Atraso: A multa para a entrega fora do prazo é calculada com base no tempo de atraso e pode variar conforme o caso. O valor mínimo da multa é estipulado pela legislação fiscal vigente e se ajusta de acordo com o período de atraso até a efetiva entrega da declaração (multa de R$500,00 por mês-calendário).

  • Problemas com a Receita Federal: Além das multas, o atraso ou a não entrega da DMED pode resultar em uma fiscalização mais rigorosa por parte da Receita Federal. Isso pode levar a uma revisão detalhada das declarações fiscais do profissional ou da entidade, podendo resultar em outras penalidades ou obrigações adicionais.

  • Implicações Legais: Em casos de omissão de informações ou declaração incorreta, as implicações podem ir além das multas, incluindo possíveis processos legais. Isso pode afetar a reputação e a operação do profissional ou da instituição de saúde.

Para evitar tais problemas, é fundamental que os profissionais e entidades de saúde se organizem para coletar e revisar todas as informações necessárias com antecedência, garantindo a entrega da DMED dentro do prazo estabelecido. Utilizar sistemas de gestão de saúde pode facilitar a organização e o envio das informações necessárias, minimizando o risco de atrasos e erros na declaração.

Como preencher a DMED?

Preencher a Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED) corretamente é essencial para cumprir com as obrigações fiscais sem enfrentar problemas com a Receita Federal. Aqui está um guia passo a passo para auxiliar no processo:

Passo a Passo para Preenchimento da DMED

  1. Acesso ao Sistema da Receita Federal: Acesse o site da Receita Federal e procure pela seção de declarações e serviços. Encontre a opção para a DMED e baixe o programa gerador da declaração (PGD) específico para o ano-calendário a ser declarado.

👉 Faça o download do programa da declaração aqui

  1. Instalação do Programa Após o download, instale o programa em seu computador seguindo as instruções fornecidas.

  1. Recolhimento dos Dados Necessários: Antes de iniciar o preenchimento, organize todos os dados necessários. Isso inclui:
  • Nome completo e CPF dos pacientes que realizaram pagamentos.
  • Valores recebidos por serviços prestados, separados por paciente.
  • Dados das operadoras de planos de saúde, se aplicável.

  1. Preenchimento da Declaração: Com o programa aberto, siga as instruções para iniciar uma nova declaração. Preencha todas as seções requeridas com os dados coletados. Isso inclui informações sobre o declarante (profissional de saúde ou instituição) e detalhes dos serviços prestados.

  1. Revisão Cuidadosa: Antes de enviar, revise todas as informações inseridas para garantir que estão corretas e completas. Verifique os nomes, CPFs e os valores declarados.

  1. Envio da Declaração: Após a revisão, utilize o próprio programa para transmitir a declaração à Receita Federal. Guarde o recibo de entrega para futuras referências.

Dicas para evitar erros comuns no preenchimento

  • Organize os Documentos Antecipadamente: Mantenha registros detalhados e organizados dos serviços prestados e dos pagamentos recebidos ao longo do ano. Isso facilitará o preenchimento correto da DMED.

  • Atenção aos CPFs: Erros de digitação nos números de CPF são comuns. Verifique cada número cuidadosamente para evitar a necessidade de retificações posteriores.

  • Utilize Softwares de Gestão: Softwares de gestão de clínicas e consultórios podem ajudar a manter os dados dos pacientes e dos pagamentos organizados, facilitando o preenchimento da DMED.

  • Não Deixe para a Última Hora: Comece o processo de preenchimento e revisão da DMED bem antes do prazo final para evitar pressa, que pode levar a erros.

  • Consulte um Contador: Se possível, consulte um contador especializado em serviços de saúde para revisar a declaração antes do envio. Isso pode ajudar a identificar e corrigir possíveis erros.

Seguindo esses passos e dicas, você pode preencher e enviar a DMED com confiança, garantindo que esteja em conformidade com as obrigações fiscais e evitando problemas com a Receita Federal.

Como corrigir erros em declarações já enviadas?

Corrigir erros em declarações de DMED já enviadas é um processo que permite aos profissionais e estabelecimentos de saúde ajustar informações que foram declaradas incorretamente, garantindo a conformidade com as obrigações fiscais. Aqui está um guia simplificado sobre como proceder:

Acessar o Programa da DMED: Inicialmente, é necessário acessar o programa gerador da declaração (PGD) da DMED, o mesmo utilizado para a criação e envio da declaração original.

Selecionar a Declaração a Ser Retificada: Dentro do programa, localize a opção para abrir uma declaração existente e selecione a declaração que contém o erro a ser corrigido.

Escolha a Opção de Retificação: Uma vez aberta a declaração, procure pela opção de retificação ou correção. Essa funcionalidade permite alterar os dados previamente enviados.

Realizar as Correções Necessárias: Proceda com as correções dos dados que foram informados de maneira incorreta. Isso pode incluir alterações em valores, nomes, CPFs, ou qualquer outra informação que precisa de ajuste.

Salvar e Enviar a Declaração Retificada: Após realizar todas as correções necessárias, salve a declaração retificada. Utilize o programa para transmitir novamente a declaração à Receita Federal, desta vez com as informações corrigidas.

Guardar o Recibo de Entrega da Retificação: Assim como na entrega original, um recibo de entrega será gerado após a transmissão da declaração retificada. Guarde esse recibo para comprovar a correção, caso necessário.

Seguindo esses passos, você pode corrigir eficientemente erros na DMED, assegurando que suas obrigações fiscais estejam em dia e minimizando o risco de problemas futuros com a Receita Federal.

Aprofunde seus conhecimentos em impostos no setor da saúde

Agora que você está familiarizado com os detalhes essenciais da Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED), incluindo quem deve entregar, os prazos, como preencher corretamente e até mesmo como corrigir possíveis erros, é o momento perfeito para expandir ainda mais seu conhecimento sobre gestão fiscal na saúde.

Convidamos você a aprofundar seus conhecimentos no artigo complementar sobre Imposto de renda para médico. Este guia oferece insights valiosos e respostas às perguntas mais comuns relacionadas ao imposto de renda específico para profissionais da saúde.

Não perca a chance de aprofundar seus conhecimentos e fortalecer sua prática médica com uma gestão fiscal eficiente. Clique aqui para ler Imposto de renda para médico: tire suas dúvidas sobre o assunto e dê o próximo passo em direção a uma maior segurança financeira e conformidade fiscal.

Picture of Felipe Ravanello
Felipe Ravanello
Sócio fundador e Diretor de Negócios e Crescimento da GestãoDS, sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos com mais de 10 mil usuários ativos em todo o país. É mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Host do podcast Prontuário de Gestão.