covid 19


Covid-19: Sintomas e sinais. Saiba qual o sintomas do covid-19 e por quanto tempo a pessoa com covid-19 transmite o coronavírus SARS-CoV-2.
A pandemia causada pelo Coronavírus (SARS-CoV-2) colocou o mundo em alerta e agitou a comunidade científica que, a partir do surgimento da Covid-19, precisou realizar uma série de estudos para conhecê-la melhor.
Nesse sentido, o que antes era um vírus absolutamente desconhecido, hoje, é algo com que estamos aprendendo a lidar, modificando os nosso hábitos, seguindo os protocolos de saúde, orientados pelos órgãos internacionais.

Levando essas informações em consideração, preparamos este artigo para mostrar a você o que até hoje se sabe sobre essa doença. Apresentando suas formas de transmissão, seu tempo de incubação, sua transmissibilidade e como evitar o seu contágio. Confira a seguir!

Levando essas informações em consideração, preparamos este artigo para mostrar a você o que até hoje se sabe sobre essa doença. Apresentando suas formas de transmissão, seu tempo de incubação, sua transmissibilidade e como evitar o seu contágio. Confira a seguir!

O que é a Covid-19?

A Covid-19 se caracteriza por uma infecção respiratória aguda, provocada pelo SARS-CoV-2, popularmente conhecido como Coronavírus. Essa doença tem o potencial para desenvolver formas graves e possui um alto grau de transmissão, que culminou em uma pandemia que já dura mais de dois anos.

Como você pega o Covid-19?

O SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19, entra em seu corpo pela boca, nariz ou olhos (diretamente das gotículas transportadas pelo ar ou da transferência do vírus das mãos para o rosto). Em seguida, viaja para a parte de trás das passagens nasais e da membrana mucosa na parte de trás da garganta. Ele se liga às células, começa a se multiplicar e se move para o tecido pulmonar. A partir daí, o vírus pode se espalhar para outros tecidos do corpo.

Como o Covid-19 se espalha entre as pessoas?

Hoje, sabemos que o Coronavírus pode ser contraído de várias formas, principalmente nos casos em que as pessoas têm, entre si, um contato próximo. Isso acontece porque o contágio ocorre através da boca, olhos ou nariz, por meio de partículas líquidas expelidas quando há tosse, espirro, fala, ou respiração da pessoa infectada (aerossol de curto alcance ou transmissão aérea de curto alcance).

Além disso, quando tocamos nessas partes do corpo, após contato com superfícies ou objetos contaminados (transmissão de gotículas), também ficamos expostos a uma infecção.

Por quanto tempo uma pessoa com Covid-19 é considerada contagiosa?

Se você tem COVID-19, pode levar vários dias para desenvolver sintomas – mas você é contagioso durante esse período. Você não é mais contagioso 10 dias após o início dos sintomas.

A melhor maneira de evitar a propagação do COVID-19 para outras pessoas é:

  • Fique a 6 pés de distância dos outros sempre que possível.
  • Use uma máscara de pano que cubra a boca e o nariz quando estiver perto de outras pessoas.
  • Lave as mãos com frequência. Se o sabão não estiver disponível, use um desinfetante para as mãos que contenha pelo menos 60% de álcool.
  • Evite espaços internos lotados. Abra as janelas para trazer o ar externo o máximo possível.
  • Fique auto-isolado em casa se estiver se sentindo doente com sintomas que podem ser COVID-19 ou tiver um teste positivo para COVID-19.
  • Limpe e desinfete as superfícies tocadas com frequência.

Quem está em maior risco de contrair Covid-19?

As pessoas com maior risco de contrair COVID-19 incluem aquelas que:

  • Mora ou viajou recentemente para qualquer área com disseminação ativa em andamento.
  • Ter tido contato próximo com uma pessoa que tenha um caso confirmado em laboratório ou suspeito do vírus COVID-19. O contato próximo é definido como estar a menos de 1,8 metros de uma pessoa infectada por um total cumulativo de 15 minutos ou mais em um período de 24 horas.
  • Tem mais de 60 anos com condições médicas pré-existentes ou um sistema imunológico enfraquecido.

Quanto tempo depois de ser infectado com SARS-CoV-2 desenvolverei sintomas de Covid-19?

O tempo entre a infecção e a manifestação dos sintomas (período de incubação) pode variar de dois a 14 dias. O tempo médio antes de sentir os sintomas é de cinco dias. Os sintomas podem variar em gravidade de muito leve a grave. Em cerca de 80% das pessoas, o COVID-19 causa apenas sintomas leves, embora isso possa mudar à medida que surgem variantes.

Se eu me recuperar de um caso de Covid-19, posso ser infectado novamente?

Se você testar positivo para Covid-19(SARS-CoV-2) três meses após seu último teste positivo, é considerado uma reinfecção. Antes da variante omicron, a reinfecção com SARS-CoV-2 era rara, mas possível.

Omicron (B.1.1.529) foi relatado pela primeira vez na África do Sul em novembro de 2021 e rapidamente se espalhou pelo mundo. Com muitas mutações, o omicron foi capaz de escapar do sistema imunológico e tivemos mais reinfecções do que nunca.

À medida que o vírus que causa o COVID-19 continua a sofrer mutações , a reinfecção continua sendo possível. A vacinação – incluindo uma dose de reforço – é a melhor proteção contra doenças graves.

Quais os sintomas da Covid-19?

Desde a sua descoberta, pudemos perceber o quanto os sintomas da Covid-19 pode variar de acordo a sua variante e às condições de saúde ou de genética do paciente. No entanto, alguns deles são mais comuns. Veja a seguir:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Cansaço;
  • Perda de paladar ou olfato.

As pessoas infectadas também podem apresentar outros sintomas, embora menos comuns, tais quais:

  • Dores de garganta;
  • Dor de cabeça;
  • Dores e desconfortos no corpo;
  • Diarreia;
  • Irritações na pele ou descoloração dos dedos;
  • Olhos vermelhos ou irritados.

Ainda há os pacientes que têm sintomas mais graves e, nesses casos, eles devem, necessariamente, procurar um médico. Veja alguns deles:

  • Dificuldade para respirar ou falta de ar;
  • Perda da fala, mobilidade ou confusão;
  • Dores no peito.

Quando as pessoas infectadas transmitem o vírus da Covid-19?

Sabemos que existem pessoas que podem manifestar sintomas da Covid-19 e outras que permanecem assintomáticas. Nesse contexto, é importante dizer que, em ambos os casos, é possível que haja contágio para outros indivíduos.

Estudos apontam que o período de maior probabilidade de contaminação é o de dois dias antes do aparecimento dos sintomas. No entanto, as pessoas que desenvolve a forma mais grave da doença tendem a ser infecciosas por um tempo maior.

Como o coronavírus(COVID-19) é diagnosticado?

O COVID-19 é diagnosticado com um teste de laboratório. Seu médico pode coletar uma amostra de sua saliva ou esfregar seu nariz ou garganta para enviar para teste.

Quando devo fazer o teste para o coronavírus (COVID-19)?

Ligue para o seu médico se você:

  • Sentir-se doente com febre, tosse ou dificuldade em respirar.
  • Esteve em contato próximo com uma pessoa conhecida ou suspeita de ter COVID-19.

Seu médico fará perguntas sobre seus sintomas e informará se você precisa fazer o teste para COVID-19.

Se eu tiver um teste positivo para coronavírus (COVID-19), por quanto tempo devo me auto-isolar?

De acordo com as recomendações atuais do CDC, você deve se auto-isolar até atender aos dois critérios a seguir:

  • Já se passaram cinco dias desde que seus sintomas apareceram pela primeira vez e seus sintomas estão melhorando.
  • Você não teve febre por 24 horas e não usou medicamentos para baixar a febre durante esse período.

Enquanto estiver em casa, isole-se em uma sala separada de sua casa, se possível, para limitar a interação com outros membros da família. Se você não puder ficar 100% isolado em uma sala separada, mantenha 6 pés de distância dos outros e use uma máscara de pano, lave as mãos de seus familiares com frequência e desinfete com frequência superfícies comumente tocadas e áreas compartilhadas.

Você não precisa ser testado novamente após o período de auto-isolamento. Mas cada caso é único, portanto, siga as recomendações do seu médico para testes.

Se você tem um sistema imunológico enfraquecido ou teve um caso grave de COVID-19, os critérios do CDC não se aplicam a você. Você pode precisar ficar em casa por até 20 dias após os primeiros sintomas aparecerem. Converse com seu médico sobre sua situação.

Quanto tempo preciso me isolar se estiver perto de uma pessoa com Covid-19?

Você deve ficar em quarentena por cinco dias se:

  • Você não foi totalmente vacinado.
  • Mais de seis meses se passaram desde sua segunda dose de vacina e você não recebeu reforço.

Após esse período, você deve usar uma máscara bem ajustada sempre que estiver perto de outras pessoas por mais cinco dias. O CDC recomenda testar no quinto dia, se possível. Este período de quarentena pode variar dependendo das cepas variantes e da disponibilidade de testes.

É possível testar negativo para coronavírus (COVID-19) e ainda estar infectado com ele?

Sim é possivel. Existem várias razões para resultados de testes “falsos negativos” – o que significa que você realmente tem COVID-19, embora o resultado do teste diga que não.

As razões para um resultado de teste COVID-19 falso negativo incluem:

  • Você foi testado muito cedo no curso da doença. O vírus da COVID-19 não se multiplicou em seu corpo ao nível que poderia ser detectado pelo teste.
  • O cotonete não obteve um bom espécime. Você ou o profissional de saúde podem não ter esfregado profundamente a cavidade nasal para coletar uma boa amostra. Também pode haver erros de manuseio e erros de transporte menos prováveis.
  • O teste em si não foi sensível ou específico o suficiente para detectar o SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19. A sensibilidade refere-se à capacidade do teste de detectar a menor quantidade de vírus do COVID-19. A especificidade refere-se à capacidade do teste de detectar apenas o vírus COVID-19 e não outros vírus semelhantes. Muitos laboratórios comerciais e hospitalares desenvolveram testes para SARS-CoV-2. Todos devem atender aos padrões, mas sempre há a possibilidade de testes “falsos negativos” e “falsos positivos”.

Se você acha que pode ter COVID-19, mesmo que seu teste seja negativo, é melhor seguir as recomendações atuais do CDC. Fique em casa por 10 dias se achar que está doente (“distanciamento social”). Fique a 6 pés de distância dos outros (“distanciamento físico”) e use uma máscara de pano. Contacte o seu médico se os seus sintomas piorarem. Não decida por conta própria se é seguro estar perto de outras pessoas. Em vez disso, entre em contato com seu médico quando seus sintomas melhorarem.

Qual o período de incubação do vírus COVID-19?

A resposta para essa pergunta deve levar em consideração algumas situações específicas. Por exemplo, a variante Ômicron, responsável pela terceira onda da Covid-19 (no início de 2022), por ser uma espécie de vírus cuja transmissibilidade é maior, tem o seu tempo de incubação — período entre o contato com o vírus da COVID-19 até a manifestação dos sintomas — estabelecido entre dois e três dias.

É importante mencionar que o surgimento dos sintomas pode variar de pessoa para pessoa. A carga viral a que um indivíduo foi exposto, a genética, o grau de imunidade, a presença de comorbidade e, sobretudo, se ele foi ou não vacinado, pode definir esse período. Como os vacinados não possuem nenhuma resistência contra o vírus da COVID-19, o tempo de incubação será menor e ele se multiplicará mais rápido no corpo.

Por quanto tempo a pessoa com Covid-19 transmite o coronavírus?

Outro fato importante em relação aos cuidados que devemos ter com a Covid-19 diz respeito ao tempo de transmissão da doença, pois ele que definirá qual será o período de isolamento que o paciente deve cumprir, visando a proteção das pessoas com as quais ele tem contato.

Assim, pesquisas apontam que a excreção do vírus da COVID-19 acontece até o nono dia da contaminação. O pico de contágio da Ômicron, por exemplo, acontece entre o terceiro e o sexto dia. Essa relatividade em relação ao tempo, faz com que cada local defina um período de isolamento diferente.

Isolamento para evitar transmissão do Covid-19

Existem orientações dos órgãos de saúde para que os sintomáticos, ou aqueles que positivaram, mas sem sintomas, devam se isolar por dez dias. Já as pessoas que tiveram algum contato com infectados, precisam se monitorar de dois a cinco dias, a fim de constatar algum sintoma e realizar o isolamento por sete dias.

É relevante mencionar que as pessoas imunossuprimidas — as que possuem algum tipo de deficiência imunológica — precisam se isolar cerca de 20 dias, pois o seu organismo leva mais tempo para conter a infecção. A retomada das atividades, para todos os casos, devem seguir os protocolos gerais de distanciamento, uso de máscaras e higienização das mãos.

Que tratamentos as pessoas recebem se tiverem Covid-19?

Os tratamentos para o COVID-19 variam dependendo da gravidade dos seus sintomas. Se você não estiver no hospital ou não precisar de oxigênio suplementar, nenhum antiviral específico ou imunoterapia é recomendado.

Dependendo da gravidade dos seus sintomas de COVID-19, você pode precisar de:

  • Oxigênio suplementar (administrado através de tubos inseridos em suas narinas).
  • Algumas pessoas podem se beneficiar de uma infusão de anticorpos monoclonais.
  • Medicamentos antivirais podem reduzir o risco de hospitalização e morte em certos pacientes com COVID-19.
  • Ventilação mecânica (oxigênio através de um tubo inserido na traqueia). Você recebe medicamentos para mantê-lo confortável e sonolento, desde que esteja recebendo oxigênio através de um ventilador.
  • Oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO). Você continua a receber tratamento enquanto uma máquina bombeia seu sangue para fora do seu corpo. Ele assume a função dos pulmões e do coração do seu corpo.

As pessoas vacinadas ainda podem pegar Covid-19?

Sim, é possível contrair COVID-19 mesmo que você tenha sido vacinado. Nenhuma vacina é 100% eficaz. De fato, são esperados casos inovadores (quando alguém testa positivo mais de duas semanas depois de ser totalmente vacinado), especialmente quando o vírus SARS-CoV-2 sofre mutação.

As vacinas reduzem significativamente – mas não eliminam – o risco de infecção. O risco de uma doença grave ou morte por uma infecção avançada é muito baixo .

Como posso controlar meus sintomas de Covid-19 em casa?

Se você tiver sintomas leves de COVID-19, provavelmente poderá gerenciar sua saúde em casa . Siga estas dicas:

  • Se tiver febre, beba bastante líquido (água é melhor), descanse bastante e tome paracetamol (Tylenol®).
  • Se tiver tosse, deite-se de lado ou sente-se (não deite de costas). Adicione uma colher de chá de mel ao seu chá quente ou água quente (não dê mel para crianças menores de 1 ano de idade). Faça gargarejos com água salgada. Ligue para o seu médico ou farmacêutico para obter conselhos sobre produtos de cuidados com o conforto de venda livre, como supressores de tosse e pastilhas/pastilhas para tosse. Peça a um amigo ou membro da família para pegar os medicamentos necessários. Você deve ficar em casa.
  • Se você está ansioso com sua respiração, tente relaxar. Respire profundamente pelo nariz e solte lentamente pelos lábios franzidos (como se estivesse soprando lentamente uma vela).
  • Se você está tendo problemas para respirar, ligue para o 911.

Se você tiver um caso leve de COVID-19, deve começar a se sentir melhor em alguns dias a uma semana. Se você acha que seus sintomas estão piorando, ligue para o seu

Como posso evitar o Covid-19 ou reduzir o risco de contrair Covid-19?

Existem diversas formas de nos protegermos contra a Covid-19. Além da necessidade de cumprir todo o esquema vacinal, que comprovadamente diminui as chances de morte pela doença, podemos tomar alguns cuidados básicos. Confira!

  • Siga as instruções dos órgãos de saúde: desde o início da pandemia, todas as medidas que visam a redução da possibilidade de contágio são elaboradas segundo estudos científicos e precisam ser seguidas;
  • Mantenha o distanciamento social: ao ficarmos a, pelo menos, um metro de distância das outras pessoas, conseguimos nos proteger de uma possível infecção;
  • Use máscara, principalmente em locais fechados: o uso de máscara, desde que feito de modo correto, já demonstrou ser um aliado contra a propagação do vírus da COVID-19, uma vez que protege nossa boca e nariz da contaminação;
  • Evite locais fechados e lotados: quando mantemos contato prolongado com outras pessoas, aumentamos as chances de contrair o vírus da COVID-19.
  • Mantenha a ventilação do ambiente: abrir as janelas e manter a sua casa arejada, ajuda na renovação do ar.
  • Evite contato com superfícies: principalmente em locais públicos ou em ambientes hospitalares;
  • Lave as mãos com frequência: o uso da água e sabão no momento da higienização matam o vírus da COVID-19 e mantém as pessoas protegidas;

Vacine-se: a vacina tem se mostrado a principal causa para a queda no número de mortes em nosso país e no mundo. Isso acontece porque ela evita o desenvolvimento das formas graves da doença.

A Covid-19 mudou completamente a vida das pessoas em todo o planeta e, desde o seu aparecimento, autoridades, órgãos de saúde e cientistas buscam meios de conter o seu avanço. Mesmo ainda representando um risco à população, já possuímos muitas informações sobre a doença e, ao seguirmos todos os protocolos, podemos reduzir, de modo significativo, a sua transmissão.

Gostou do nosso artigo? Então continue no site da GestãoDS e entenda a importância da automação para uma clínica médica!

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.
Hidden
LGPD*
Ao enviar seus dados você declara que concorda com a nossa Política de Privacidade.
logo GestãoDS
Simples e Descomplicada – O melhor software para médicos com pacientes recorrentes.

Siga Nas Redes Sociais

Endeavor Scale Up
Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso