agenda

Sabe como se chama a era em que estamos atualmente? Transformação Digital ou Quarta Revolução Industrial. Ela é marcada pelo uso intensivo da tecnologia no dia a dia, trazendo cada vez mais inovações para as mais variadas áreas do mercado.

Big data

A aplicação das funcionalidades de Big Data na saúde é só um exemplo de todo o impacto que as ferramentas digitais têm nas mais diversas esferas da sociedade. Além disso, as perspectivas é que a relação entre Medicina e tecnologia se torne mais íntima.

Por esse motivo, vale a pena conhecer as implementações tecnológicas na área da saúde. Neste post, vamos falar mais sobre o Big Data e como ele pode ser usado na sua clínica ou consultório. Acompanhe e saiba mais!

O que é Big Data?

Imagina só a possibilidade de processar um volume quase imensurável de diferentes tipos de dados, em pouco tempo e de forma precisa. É isso o que o Big Data faz. Não é à toa que essa ferramenta digital trouxe ainda mais praticidade e agilidade para os processos tecnológicos.

Lidar com dados não é uma tarefa fácil, pois envolve atenção, técnica e tempo. Como uma solução para otimizar todo esse processo e, principalmente, automatizá-lo, o Big Data foi criado.

Esse é um tipo de ferramenta que pode integrar, processar e organizar diversas informações ao mesmo tempo, de forma online ou offline, entregando resultados que podem otimizar o dia a dia de diversos lugares. Inclusive, trata-se de um recurso moderno muito utilizado atualidade para basear a tomada de decisões.

Por que aplicar o Big Data na saúde?

Tendo em vista que cada vez mais é possível encontrar o uso de tecnologias na área da saúde, vale a pena entender quais são as vantagens de apostar nas ferramentas de Big Data para os cuidados com o bem-estar e a qualidade de vida dos pacientes.

A seguir, veja só o que o Big Data pode proporcionar à rotina da clínica ou do consultório médico!

Diminui os custos

Vale ressaltar que o Big Data é um tipo de tecnologia que contribui para a análise inteligente de um conjunto de dados. Dessa maneira, é muito mais fácil identificar os pontos que merecem melhorias e agir com soluções preventivas, antes que esses gargalos ofereçam riscos para a saúde financeira de um negócio.

A consequência disso é uma economia com gastos relacionados a reparos e soluções de problemas dentro de uma clínica ou consultório. Sem contar que o Big Data também oferece informações relevantes para o processo de tomada de decisões.

Big data

Dessa forma, é possível melhorar a gestão interna de um negócio da área da saúde, garantindo uma performance ainda mais vantajosa e econômica. Isso acontece, principalmente, porque é possível avaliar com mais precisão o custo-benefício de cada escolha.

Personaliza o atendimento

Oferecer atendimentos de acordo com as características apresentadas por cada um dos pacientes é uma maneira de humanizar e personalizar os serviços oferecidos no consultório médico. Esse é mais um destaque que agrega valor ao local e garante a satisfação do público.

O Big Data oferece uma série de informações que ajudam a planejar e criar estratégias de personalização do atendimento. Para começar, é possível conhecer melhor o perfil das pessoas com as quais você está lidando, como faixa etária, classe social, localização e, até mesmo, preferências.

Com isso, torna-se mais fácil e eficiente a implementação de melhorias em todo o negócio, desde a recepção até o pós-atendimento. Afinal, você pode oferecer os serviços mais adequados para os padrões do perfil dos pacientes que frequentam o local.

Auxilia no diagnóstico

O acesso a informações confiáveis e bem organizadas auxilia no diagnóstico de um paciente. Com ferramentas tecnológicas, como o Big Data, é possível ter contato com todo o histórico do paciente, de forma rápida e eficaz, oferecendo dados relevantes para o quadro apresentado.

Sem mencionar que é possível também implementar funções nos sistemas utilizados no consultório, ajudando a refletir sobre cada caso. Por exemplo, ao analisar sintomas, é possível utilizar um software que compara diferentes tipos de doenças, com base nos padrões apresentados, e gera resultados de condições de saúde que podem estar associadas ao quadro apresentado por cada paciente.

Dessa maneira, é possível solicitar os exames mais adequados para fazer um diagnóstico preciso e, inclusive, agir de maneira preventiva em vários casos. Ou seja, todo o atendimento é otimizado e o bem-estar dos pacientes é priorizado. 

Melhora a tomada de decisões

Até aqui, você já notou como o Big Data é capaz de ajudar a tomar várias decisões, seja durante o planejamento do negócio, seja ao longo do diagnóstico de um paciente. Isso acontece porque a tecnologia colabora para a análise de dados.

Além disso, quanto mais informações organizadas uma pessoa tiver, mais fácil é para fazer uma escolha estratégica, a fim de alcançar os objetivos estabelecidos. Esse padrão vale para as mais variadas atividades do dia a dia, desde escolher a cor da parede da recepção até a prescrição do tratamento mais adequado para um paciente.

team of african american doctors working with laptop to cure patient with disease searching for treatment on computer medical specialists looking at screen with healthcare diagnosis

Aumenta a segurança

Outra funcionalidade do Big Data nas empresas, inclusive na área da saúde, é na proteção dos dados. Sistemas que utilizam essa ferramenta são capazes de reunir informações que auxiliam a detectar padrões que oferecem ameaças.

Falhas na segurança, arquivos não confiáveis ou invasões podem ser identificados rapidamente com um recurso que lida com uma maior quantidade de dados. Desse modo, é possível agir de forma preventiva e evitar que esse tipo de problema comprometa a proteção dos dados do consultório, dos pacientes ou de parceiros.

Vale destacar que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) prevê multas para estabelecimentos que não garantam a segurança da informação de terceiros. Dessa forma, ao garantir a privacidade de dados no seu consultório, você não só evita problemas de reputação, como mantém a regularidade com as questões legais.

Como usar a ferramenta na clínica?

Como visto, o Big Data tem várias aplicações em uma clínica. Essa tendência tecnológica pode ser aplicada desde o processo de prospecção e fidelização de pacientes até o pós-atendimento, como para:

  • estudar o público-alvo para identificar as melhores estratégias de marketing;
  • organizar os dados do prontuário eletrônico para facilitar a anamnese;
  • oferecer sugestões de melhorias no atendimento;
  • auxiliar na tomada de decisões sobre o diagnóstico e o planejamento das estratégias do negócio;
  • otimizar os sistemas de agendamento e de comunicação.

Viu só porque o Big Data na saúde se tornou uma tendência. Esse é só mais um exemplo de como a tecnologia influencia positivamente os cuidados com o bem-estar dos pacientes e pode trazer ótimas inovações na clínica ou no consultório médico. Para isso, nada melhor do que apostar em ferramentas de qualidade para ter resultados ainda melhores.

Quer ver mais um exemplo de aplicação tecnológica na área da saúde? Então, saiba mais sobre a Internet das Coisas (IoT) na Medicina!

Artigos Relacionados

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.
Hidden
LGPD*
Ao enviar seus dados você declara que concorda com a nossa Política de Privacidade.
logo GestãoDS
Simples e Descomplicada – O melhor software para médicos com pacientes recorrentes.

Siga Nas Redes Sociais

Endeavor Scale Up
Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso